Theme Layout

Theme Translation

Trending Posts Display

14/Destaques/grid

Home Layout Display

Posts Title Display

404

We Are Sorry, Page Not Found

Home Page
Em nota enviada à imprensa regional nesta quarta-feira (24), a defesa de Allinson Henrique Carvalho Cunha culpou a Polícia Civil de Pernambuco (PCPE) pelos equívocos ocorridos na condução das investigações acerca do brutal assassinato da menina Beatriz Angélica Mota, então com 7 anos, ocorrido na noite de 10 de dezembro de 2015 no Colégio Maria Auxiliadora, em Petrolina, durante uma festa de formatura. Beatriz estudava no colégio.
Allinson, à época um funcionário terceirizado da instituição de ensino, foi acusado pela PCPE de ter apagado imagens das câmaras de monitoramento que poderiam ajudar a elucidar o crime.
A defesa, no entanto, alega que Allinson foi utilizado como “bode expiatório” para ocultar os erros da própria polícia. Confiram a nota na íntegra no link disponibilizado pelo Blog. Também foi enviado à imprensa um parecer técnico do perito aposentado da Polícia Civil do Distrito Federal, Cássio Thyone Almeida de Rosa, sobre uma análise do que poderia ter ocorrido ao equipamento audiovisual (DVR) do colégio – também solicitado pela defesa do suspeito.
A reportagem do Blog tentará em contato com a Secretaria de Defesa Social (SDS) de Pernambuco sobre o assunto.